As redes sociais mudaram a forma de anunciar? Para Jéssica de Amorim, nossa entrevistada de hoje, não só mudaram como também exigiram um olhar ainda mais apurado dos profissionais de design. Nunca foi tão importante usar as técnicas visuais para chamar a atenção do consumidor.

E se hoje, essa jovem designer de 24 anos tem no currículo a segurança de quem encontrou a profissão certa, saiba que a história nem sempre foi assim!

O foco profissional minimizou a timidez da vida pessoal

Atualmente a Jéssica é Supervisora do Setor de Design aqui na Impacto, departamento que executa toda a parte de design gráfico e webdesign.

Mas, antes de chegar a um cargo de liderança, a sua trajetória passou por muitos outros capítulos. Natural de Garopaba, cidade do litoral sul de Santa Catarina, Jéssica analisa que o interesse pela área do design aconteceu tarde, só aos 16 anos.

Ela conta que sempre demonstrou uma aptidão maior aos cursos ligados à criatividade. Tanto que chegou a pensar na possibilidade de prestar vestibular para Arquitetura. Até que em 2014, ano em que realizou as provas da UFSC, a paixão pelo design falou mais alto.

A aprovação chegou e, com apenas 18 anos, Jéssica dava o primeiro passo para a sua carreira profissional ainda repleta de dúvidas:

“O universo do design ainda era pouco explorado. A própria universidade oferecia apenas um curso como opção nessa área. Ao longo dos anos, foram sendo descobertas outras vertentes. Hoje, por exemplo, já é possível encontrar cursos voltados para UX, UI e Design de Serviço. Todos voltados para a experiência do usuário”, conta.

A jovem estudante se encontrou na área do Design de Produto. Logo no segundo semestre do curso sentiu que precisava sair da zona de conforto, surgia então a oportunidade de atuar em uma empresa júnior da universidade, a Uipi.

Jéssica se candidatou no processo seletivo para integrar a equipe da empresa. A iniciativa deu certo, e a partir dali, ela começava a ter um contato maior com clientes, elaboração de projetos, briefing, e tudo mais que cerca o universo do design.

“Na minha vida pessoal eu sempre fui muito tímida, mas quando entrei na Uipi aprendi que seria fundamental eu me destacar, pois não queria ser apenas mais uma profissional no mercado. Eu queria fazer a diferença! Foi aí que percebi que eu precisava me impor. Os dois anos em que me dediquei à empresa júnior me ensinaram muito a como eu deveria me impor sobre o que eu achava correto ou não”, analisa.

Experiências que nortearam as suas escolhas profissionais

A experiência na Uipi, mesmo não remunerada, foi a virada de chave para Jéssica entender que estar na linha de produção seria pouco.

Cada vez mais envolvida na rotina dos projetos, a então estudante percebia que a liderança também era uma de suas características marcantes. Como Assessora Administrativa da Uipi e depois como Diretora do Departamento Administrativo, ela assumiu um dos seus primeiros desafios ligados ao comando da empresa júnior.

Cargos que fugiam um pouco da rotina do design, mas que foram fundamentais para o seu amadurecimento e autoconfiança.

“Após a apresentação de propostas e de uma sabatina, fui escolhida para ser a nova diretora. Foi naquele momento que eu pensei: não é que eu tenho capacidade mesmo? Acho que esse é o meu caminho!”.

E comemora:

“As pessoas ouviam as minhas ideias e tudo aquilo passou a fazer sentido para mim. Sentia que estava preparada para me candidatar ao cargo de Presidente Executiva. Fui eleita com unanimidade! Foi ali realmente que eu percebi que gostaria de organizar e gerenciar, não só atuando na parte final dos projetos”.

A chegada na Impacto

Com a rotina cada vez mais envolvida aos projetos acadêmicos, Jéssica ainda encontrava tempo para realizar um estágio ligado à sua graduação. Finalmente a primeira oportunidade remunerada surgiu. Durante seis meses, conciliou os estudos de Design de Produto e as responsabilidades da Uipi com o estágio em uma empresa de embalagens.

Em 2018, quando estava na reta final da graduação, soube da oportunidade de uma vaga voltada para design gráfico, aqui na Impacto!

Era o momento de colocar ainda mais em prática os ensinamentos da academia. Da primeira conversa com o cliente, passando pelo processo criativo que cada projeto necessita, os gatilhos certeiros que podem e devem ser utilizados para chamar a atenção do cliente e, claro, o cuidado que deve ser tomado para garantir a melhor experiência na sua jornada.

Essas foram algumas atividades desempenhadas pela Jéssica na Impacto e que a levaram a conquistar o cargo de supervisora.

Das experiências vivenciadas nos últimos anos, Jéssica acredita que o maior desafio atual é o design encontrar o equilíbrio entre tantas possibilidades. O digital ganhou muita força, principalmente na pandemia, quando praticamente tudo que era produzido e observado no mundo físico, passou a ser compartilhado no ambiente virtual.

O design começou a ser mais explorado, novas formas de anunciar passaram a ser conhecidas, e toda essa perspectiva de crescimento da atividade foi sentida no dia a dia de Jéssica:

“Para o design gráfico a demanda aumentou de forma muito significativa! Quando eu comecei a trabalhar nessa área eram poucas as vagas em oferta. Com o crescimento das redes sociais, o mercado começou a explorar muito mais a divulgação, seja para aumentar o número de vendas e/ou a captação de leads. Além disso, as empresas sentiram a necessidade de reforçar o seu posicionamento no online, com departamentos internos voltados para o seu marketing digital. Ou seja, aumentou a busca por profissionais qualificados para realizar todo esse trabalho”.

Ela ainda lembra o crescimento considerável da empresa e da sua equipe nos últimos dois anos, consequência do uso cada vez mais necessário do marketing digital por parte das empresas:

“Até fevereiro de 2020, a equipe de design era composta por duas pessoas. Neste último ano, a empresa cresceu de forma considerável, tanto em quantidade de clientes quanto em número de demandas. Por isso, foi necessário aumentar o quadro da minha equipe. Atualmente, trabalhamos com Social Media/Marketing Digital e WebDesign. Ou seja, somos um departamento que atua em duas áreas do design online”.

Como liderar projetos e pessoas

Perguntada sobre os altos e baixos de ocupar um cargo de liderança, Jéssica é taxativa. Com base em suas experiências, ela relata que o gerenciamento de pessoas é uma das partes mais desafiadoras:

“A organização dos projetos é uma das partes mais delicadas e importantes, mas conseguir manter uma equipe de sete pessoas motivadas com cada projeto é ainda mais. Afinal, cada projeto é especial, e precisamos nos dedicar de forma exclusiva para cada cliente. A equipe precisa pensar como ele, entender o que o cliente gostaria de receber!”, enfatiza.

Sobre o futuro, novos planos já entraram no radar da designer. Entre eles, a conclusão de uma pós-graduação em gerência de projetos, que deve começar já no início de 2022.

“Com essa pós concluída, pretendo gerenciar mais e melhor a minha equipe e os projetos que estão em nossas mãos. Assim, acompanharei também o crescimento da Impacto, pois acredito que temos um potencial incrível de duplicar a equipe que temos hoje, com melhoramento contínuo do desenvolvimento de pautas e onboarding, além de uma melhor estruturação da nossa parte de webdesign!”, diz.

Aos interessados(as) em seguir a carreira no design, Jéssica deixa um conselho valioso:

“Para quem procura emprego, o futuro poderá ser difícil, mas para aqueles que buscam trabalho, o futuro poderá ser bastante promissor”.